10 lições que aprendi como advogado de campanhas eleitorais

Treino é treino. Jogo é jogo. – Valdir Pereira (Didi)

Como disse o futebolista brasileiro Valdir Pereira – mais conhecido como Didi – o atleta profissional demonstra sua real capacidade ao ser confrontado com desafios e, ainda que tenha muito preparo teórico e treino, a efetiva atuação prática é que define seu sucesso.

Na advocacia eleitoral não é diferente.

Nesse artigo, compartilho as dez lições mais importantes que aprendi como advogado de mais de 45 candidatos nas eleições desse ano (2016).

  • ANTECIPAÇÃO. O advogado eleitoralista deve se antecipar às eventualidades do processo eleitoral. Antever possíveis dificuldades é fundamental para agir com precisão no momento oportuno.
  • AGILIDADE. Quando as dificuldades são insuscetíveis de previsibilidade, impossibilitando a antecipação do advogado eleitoralista, o profissional deve ser ágil para regularizar a situação, mantendo o processo eleitoral tramitando sem maiores percalços.
  • CONHECIMENTO TÉCNICO. Para se antecipar às eventualidades e atuar com agilidade, o advogado eleitoralista deve possuir vasto conhecimento técnico sobre a área do Direito na qual se propôs a atuar. Nesses momentos, todo aquele “treino” se torna fundamental para a vitória no “jogo”.
  • CAPACIDADE DE CONVENCIMENTO. Ao ser confrontado por juízes, servidores, advogados contrários e por candidatos e assessores, o advogado eleitoralista deve ser capaz de demonstrar firmemente seu ponto de vista, embasando sua opinião com o indispensável conhecimento técnico.
  • POSTURA. A postura vencedora é essencial para o advogado eleitoralista. A atitude determinada e empreendedora do profissional transmite segurança e autoridade, fazendo com que os interlocutores absorvam mais facilmente sua mensagem e fiquem mais abertos os seus requerimentos.
  • CORDIALIDADE. A despeito de firmar posição contrária aos interesses de outras pessoas, o advogado eleitoralista não deve se distanciar da cordialidade e dever de urbanidade imanentes à posição que ocupa.
  • TRANQUILIDADE. Por vezes, o advogado eleitoralista se depara com decisões e/ou situações com as quais não concorda. É nesse momento que o profissional deve ter tranquilidade suficiente para buscar a melhor forma de solucionar o problema, sendo certo que o Direito Processual Eleitoral lhe dá instrumentos para tanto.
  • RESILIÊNCIA. Importante para superar os obstáculos e manter-se firme no “jogo”, a resiliência se torna fundamental ao advogado eleitoralista que enfrenta uma avalanche de demandas e parece estar numa verdadeira maratona durante o processo eleitoral.
  • PENSAMENTO POSITIVO. Fundamental para o sucesso e indispensável para manter a tranquilidade e resiliência, o advogado eleitoralista deve manter seu pensamento positivo, acreditando que os obstáculos serão superados com muito trabalho e estudo.
  • CONDICIONAMENTO FÍSICO. Como dito, o advogado eleitoralista enfrenta uma verdadeira maratona durante o processo eleitoral. Com prazos bastante exíguos, excesso de demandas e inúmeras dificuldades, o profissional necessita estar com o corpo (principalmente, alimentação e sono) em harmonia, a fim de que a mente funcione em performance máxima.

Assim, com o presente artigo retomo as publicações sobre Direito Eleitoral neste espaço, me colocando, mais uma vez, à disposição através do e-mail paulo@paulohfbueno.com.br .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *